12/11/2012

Publicidade legalize


LEGALIZE TOTAL! \o/ A maconha caminha em silêncio para a legalização!

Você percebeu?

Queimando tudo com a
rapaziada, menos o filme!
Há algum tempo atrás vi nas redes socais um folder do show do Planet Hemp, banda que que, todo mundo já está careca de saber, "luta" pela legalização da maconha; até aí, nada de novo (e nada contra também).

Mas um detalhe me chamou a atenção: no folder estava estampado o símbolo e o logotipo da Chevrolet! Isso quer dizer que uma marca tradicional, símbolo da indústria, do progresso, americana coisa e tal, conservadora piririm pororom, apoiava o evento em destaque, evento que era o show musical do Planet Hemp, “defensores” da maconha.

Indiretamente a marcar GM diz: maconheiros, “é nóis”! E dizem isso porque pensam em números: esse público é grande, tem grana, e queremo-los!

Hoje (domingo 11/11/2012) estava eu com amigos e familiares num bar da ZN, tomando várias, pra variar, e eis que entram duas promoters (gostosíssimas, com coroa de princesa e tudo mais). Não imaginávamos o que elas estavam promovendo, até chegaram à nossa mesa: fizeram algumas perguntas, tudo na maior das maiores descontrações e anunciam o produto anunciado: Bàli-Hài Paper....

Ok, o que é Bàli-Hài Paper? É nada mais nada menos do que papel para enrolar tabaco, fumo...

Aí eu me pergunto: quem é que hoje, com marcas e mais marcas de cigarros sendo oferecidas em qualquer esquina, quem é que enrola tabaco? Além dos tiozinhos que fumam cigarro de palha, quem é que enrola fumo? (fumo = tabaco)

Nem meu vô enrola mais o tabaco!
A resposta é: ninguém! Mesmo se alguém falar, “ah, eu enrolo meu tabaquinho, prefiro”, ainda sim é um número muito pequeno de consumidores. O foco da empresa, com certeza, são os que puxam um fuminho, a perninha do grilo, um Bob. Não creio que a Bàli-Hài Paper queira mudar o hábito de quem compra cigarro em maço.

Quem compra papel para enrolar tabaco, na boa, todo mundo sabe, que é pra enrolar fumo (fumo = maconha).  Cada um cada um, nada contra quem dá uns dois. Isso não é problema meu, e nem é um problema pra mim.

Mas é curiosos como a indústria se move em "silêncio" para atingir os mais diversos nichos. Não importa se é legal ou ilegal, se a galera “curti”, gosta, acha cool, acha legal, então é vendável e se é vendável deve ser comercializado!

Aí eu entro no site dos caras balihaipaper.com.br e tem todo um clima vintage (que é cool e está na moda), com surf music tocando e tudo mais e concluo: maconheiros, a legalização caminha para ser concretizada! Se a indústria indiretamente colabora e ganha grana de maneira legal com isso, então a clandestinidades está "próxima" do fim.

Quando a publicidade absorve algo e divulga é porque esse algo interessa muita gente que tem poder e quer ganhar mais grana; e as coisas mudam quando o interesse desses grupos, desses lobbys, estão em questão.

Maconheiros comemorem, a maconha caminha para a legalização!


Legalize it!


Peter Tosh

03/11/2012